Skip to main content
CREATINA 4 MOTIVOS PARA USAR

CREATINA: 4 MOTIVOS PARA AS MULHERES USAREM

 

O que você pensa sobre a suplementação de Creatina? Muitas mulheres associam a Creatina com homens gigantescos e, por isso, têm medo de tomar por acharem erroneamente que vão engordar.

 

Algumas também têm medo de ‘inchar’ ou apresentar problemas renais, deixando este suplemento de lado o que é um grande erro. Mas a Creatina traz inúmeros benefícios para quem treina e, principalmente, para as mulheres.

 

Isso porque as mulheres podem se beneficiar mais dos efeitos que a suplementação de Creatina proporciona, já que normalmente são elas que apresentam um maior percentual de gordura e que consomem uma menor quantidade de calorias e carnes (principal fonte de Creatina).

 

O que é Creatina?
A creatina é uma amina armazenada no músculo esquelético e é sintetizada pelo fígado, rins e pâncreas a partir dos aminoácidos glicina e arginina.

 

Também pode ser obtida via alimentação, especialmente pelo consumo de carne vermelha e peixes. O consumo de Creatina através da alimentação é importante, pois a produção endógena (1g/dia) pode não atender à taxa de degradação espontânea da creatina e fosfocreatina.

 

Como a suplementação ajuda?
Alguns estudos mostraram que a suplementação de Creatina promove aumento nas concentrações de creatina muscular e, por isso, poderia trazer mais benefícios à saúde, como melhora do rendimento esportivo, funções neuromusculares, doenças crônico-degenerativas e tolerância à glicose.

 

1 – Desempenho físico
O ATP (adenosina trifosfato) é a energia utilizada para a contração muscular, porém é uma energia rápida, que dura alguns segundos, e ao perder o fosfato se transforma em ADP.

 

A Creatina armazenada nos músculos como creatina fosfato, doa um fosfato para o ADP (adenosina difosfato) e forma o ATP (adenosina trifosfato) que será usado como fonte de energia e contração muscular. aminoacidos como tomar creatina

 

Estudos demonstram que a suplementação com creatina pode aumentar os depósitos de fosfato creatina em 6-8 vezes, aumentando a disponibilidade de fosfato de creatina para a regeneração do ATP.

 

Ou seja, ela pode fornecer mais energia e uma melhor contração muscular, melhorando a performance física. Porém estes efeitos estão ligados, principalmente, às atividades intermitentes de alta intensidade e curta duração. Agora você quer saber por que as mulheres que treinam deveriam tomar Creatina, né? Então presta atenção nos benefícios que elas podem obter com o suplemento nessa listinha aí embaixo!

 

2- Massa muscular
Vários estudos mostram que a suplementação de Creatina aumenta massa muscular, quando acompanhadas de treinamento de força.

 

Os mecanismos fisiológicos para este aumento da musculatura com a suplementação de creatina ainda não estão bem documentados, porém diversos estudos mostram algumas razões para este efeito.

 

Por exemplo, a creatina aumenta retenção de água nas células musculares, essencial para a síntese de proteína. Depois, porque outros estudos evidenciam aumento do volume de treinamento, que, indiretamente, auxilia no aumento de massa muscular também.

 

3 – Gordura corporal
A creatina cria um ambiente favorável e melhora a performance física para treinos curtos e intensos como os HIITs. E um dos treinos mais eficientes para a queima de gordura é um HIIT de Sprints.

 

O HIIT de Sprints acelera o metabolismo e é eficiente na queima das reservas de gordura corporal – e isso não depende da creatina, a vantagem é que os benefícios serão ainda maiores com o suplemento.

 

Além disso, a creatina evita a perda de massa muscular, já que apresenta ação anti-catabólica.

 

4- Saúde cardiovascular e cerebral
As células cerebrais, assim como as fibras musculares, também utilizam a Creatina para suas funções.

 

Um estudo da Universidade de Sydney mostrou resultados positivos dos testes de inteligência dos participantes e o desempenho da memória de trabalho, quando houve suplementação de cinco gramas de creatina monoidratada por dia, durante seis semanas

 

Em relação à saúde cardiovascular, um estudo de 2015 publicado no Journal of Sports Medicine e Fitness, encontrou níveis mais baixos de homocisteína (subproduto metabólico associado a um maior risco de doença cardíaca, ataque cardíaco e derrame) em universitários que fizerem uso de Creatina e treinamento de resistência e conclui que a suplemento pode oferecer proteção contra fatores de risco cardiovasculares emergentes.

Fonte: Iridiun Labs

 

Confira nossas loja online: www.crazesuplementos.com.br